Hey, baby, take a walk on the wild side

Disciplina. Talvez a pior das provas que uma certa idade te traz. Disciplina.

O tempo que eu tinha, eu lia. Eu bebia. Eu ouvia mais, falava menos. Parecia mais tempo.

Eu andava mais, me interessava mais por andar. Andava pelo lado perigoso. E do outro lado.

E sempre tinha tempo. 

De uns tempo pra cá, percebi que não. Não era eu que tinha tempo. Era o tempo que me tinha. E eu sabia usá-lo ao meu favor.

As coisas pareciam mais simples. As coisas eram mais simples. E eu sabia aproveitar melhor. Principalmente aquilo que eu não tinha.

Hoje, o tempo é o mesmo. Só que eu achei que eu o tinha. E ele me pregou uma peça. 

Agora, me cobra disciplina. Se eu quiser voltar a usá-lo, eu vou ter de mudar.

Ser mais dele. Me dedicar.

Taí. Deixe ele me usar. Já já eu aprendo o tempo dele e volto. 

Um dia desses. Talvez mês que vem. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s